terça-feira, 25 de janeiro de 2011

NOSTALGIA




Andeja solitária dessas ermas sendas,
A semear o pranto em forma de poesia,
Eu levo dentro em mim a dor da nostalgia,
Cantada em tantos versos, tantos mitos, lendas!

Caí, ó, nostalgia, nos teus véus e rendas,
Nas fendas das saudades, da melancolia
Daquele mui distante e tão ditoso dia
Que recebi dos Deuses tão sublimes prendas!

Das prendas que, na vida, recebi dos céus
De todas, a melhor, foi conhecer o amor
Que hoje vive em mim em forma de saudade...

E se distante vai a minha mocidade
Replena de paixões, de sonhos, de fulgor,
Agora eu tenho a ti, os teus sedosos véus!

5 comentários:

Ronan Matusalém disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ronan Matusalém disse...

Primeiro comentário! *-*
Tanta inspiração, tanta glória...
O que direi? "Bravo Bardo"!

Lord Rommel Werneck disse...

Sedosos véus, que lindo!

Excellent, escritora!

Hilton Valeriano disse...

Edir, é uma jóia da poesia. Clássica, neo-romântica, liríca. Uma autêntica poeta em tempos de farsa literária e pseudo-poesia!

Robroy disse...

A estrutura dos sonetos me fascina,quando seguindo as métricas tradicionais então...Admiro demais,embora não seja "capaz" de fazer o mesmo,vai ver por isso tanto me agrada.Este é incrível,vi-me ali.E não poderia dizer mais nada!

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).