terça-feira, 13 de abril de 2010

SONETO I


Oh! Flor do céu! Oh! Flor cândida e pura!
Eu vos desejo sempre, sempre mais...
E aqui eu vim fazer-vos minha jura
Deixar-vos eu não vou! Nunca! Jamais!
Oh! Flor do Céu! Amar-vos-ei querida,
Enquanto vida em mim pulsar ardente...
Vós sois estrela que ninguém se olvida,
Que gera em mim paixão e amor candente!
Amar-vos, para mim, é doce sorte,
E vosso assim serei até meu fim,
Estais além de tudo, além da morte,
E juro que sois tudo para mim!
Se por amor se curva, morre ou falha,
Perde-se a vida, ganha-se a batalha!


O soneto que Dom Casmurro não escreveu, aproveitando o primeiro e o último versos por ele criados. Homenagem a Machado de Assis.

Um comentário:

Vitor de Silva disse...

O desafio machadiano atravessa o tempo, e este soneto da Edir Pina é algo realmente muito belo. Parabéns.

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).