terça-feira, 18 de agosto de 2009

Spleen




"- Et de longs corbillards, sans tambours ni musique,
Défilent lentement dans mon âme; l'Espoir,
Vaincu, pleure, et l'Angoisse atroce, despotique,
Sur mon crâne incliné plante son drapeau noir."

Charles Baudelaire - Spleen IV



A marcha do terror que rege a vida
Em tortas harmonias de amargura
Conduz-me pros grilhões da treva escura
Por onde a salvação se faz perdida;

As tardes escorrendo no abandono
De nuvens tão pesadas rumo à leste
Reflete a face triste que me veste
No Sol que tanto anseia o eterno sono;

Já nascem pelos campos sonhadores
Dos céus da minha alma, mil estrelas,
Que tornam-se as estranhas caravelas
Levando todo nervo a um mar de dores;

Quimeras de esperança que eu nutria
Se tornam o negro anjo que, sem asa,
Com Chaga e com Delírio então se casa
E anseia tão somente a terra fria;

Cerúleos véus de noite se incandescem
Co'as flamas da agonia que florescem
Jardins de desespero e de tristeza,

São véus deste pesar que vive em mim
E encobrem-me na aurora do meu fim
Fazendo-me da Morte a nova presa.

Um comentário:

Damnus Vobiscum disse...

Bravos! Um perfeito revival da dialética solitária entre alma e espírito que marcou a poesia maldita de Byron, Poe, Baudelaire, Mallarmé e tantos outros. Sem mais palavras, meu caro. Abraços.

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).