segunda-feira, 25 de maio de 2009

Poesia Morta



Ah, tempos sombrios, estes que vivi!

E foram neles que minh'alma foi lapidada

Embora fosse tão triste e amargurada

Os tempos sombrios jamais esqueci.


E tudo passou... No entanto, um dom eu perdi:

Minh'alma não anda mais sempre inspirada

Como fora outrora com sua poesia desolada

E em belo verso melancólico nunca mais escrevi.


Não era isto o que eu queria, oh desgosto e maldição!

Imploro a Álvares de Azevedo que ponha no coração

A antiga beleza que agora estrago numa linha torta.


Dor estranha do que do meu peito se apodera

Seria eu mais feliz se ao menos tivera

Guardado as cinzas de minha poesia morta...

3 comentários:

Donzela Caçadora disse...

Camille!!
Tu, o Katatonic e eu gostamos da mesma tendência, Álvares, Byron, Augusto dos Anjos!!
Esse teu texto aqui é, por isso mesmo, empolgante demais!!

Ei, Camille, eu tou achando estranho, nossos próprios Escritores não comentam entre si, como forma de compartilhar experiências. Vambora encher os comentários desse povo!Abração!!

Denise Severgnini disse...

Camille, gostei do teu poema!Parece que foi escrito por/para mim!parabéns!È assim que eu me sinto.bjs d.

Gabriel Rübinger disse...

Maravilhoso...

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).