segunda-feira, 25 de maio de 2009

Modernidade




Um sol abandonado em longa altura
Prossegue o seu cadente movimento
Além de arranha-céus e do cimento
Que são nossa celeste arquitetura;

Ao longo dessas ruas tão escuras
Cobertas de sujeira e desalento,
Só resta a languidez do movimento
De brisas no metal das estruturas.

O mar acinzentado das paisagens
Formado por pessoas e engrenagens
Fluindo em sua urbana arritmia,

É o rosto desta vida tão estéril
Que leva todo ser pro cemitério
Das rodas funcionais do dia-a-dia.

3 comentários:

Nina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Donzela Caçadora disse...

O Gabriel tem razão. Você, CA, é grande.
Tu e o meu amado Augusto dos Anjos!

Denise Severgnini disse...

Muito bom teu poema!Retrata as agruras do cotidiano de muitos.Muito bem conseguido![ ]D.

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).