quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

TARDES LANGOROSAS



Tardes langorosas

Tardes tristonhas, frias, langorosas,
Sem lume, sem fulgor de girassóis
Sem irisados céus dos arrebóis,
E prenhes de saudades lacrimosas!

Silentes tardes minhas, merencórias,
De atra solidão que me calcina...
Que assim me invade e fere, me domina,
Tornando a minha vida e alma inglórias!

Quisera eu poder vos transformar!
Conter o vosso triste lacrimar,
Tirar o véu das horas tão brumosas...

Ah! Langorosas tardes nebulosas!
Tristes! Ermas! Voraces, desditosas...
Quisera ver o sol beijando o mar.

3 comentários:

Vitor de Silva disse...

Lindo, com o estilo inconfundível que lhe banha! Parabéns, Edir.

Derek Soares Castro disse...

Confesso-te que este aqui e o "Quisera" são os meus preferidos, que maestria!

Lord Rommel Werneck disse...

Eu gosto muito do soneto do I E-book de Poesia Retrô "Ide, jovens, co'as sementes" e também de "Há uma sombra que pela noite vaga". O soneto "Poesia" que lembra Alceu Wamosy também é deveras belo

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).