sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

SOMBRIA



A despedida vossa – meu desgosto –
Tornou-me assaz dorida e amargurada,
que nunca mais amei, senti mais nada,
e pôs-me tantos vincos no meu rosto.

Tal dor causou-me a vossa despedida,
Que agora sou a imagem da tristura,
Da mais sofrida e amarga creatura,
Que vaga pela noute, desvalida...

A despedida vossa, meu fadário,
Tornou-me um pobre ente solitário,
Apenas uma sombra suspirosa.

Não mais que uma sombra desditosa,
Que a mais triste saudade hoje esposa,
E arrasta vida afora o seu calvário.

5 comentários:

Derek Soares Castro disse...

Edir, este ficou divinal, resgata todo o lirismo, todo o romantismo! Esplendorosa construção!

Lord Rommel Werneck disse...

Eu gosto muito daquele "Há uma sombra que pela noite vaga", até declamei no meu sarau foi filmado....

Hilton Valeriano disse...

Mais uma bela composição!

Anne Lieri disse...

Rommel,simplesmente maravilhoso soneto!Muito triste,mas perfeito!Bjs,

Anne Lieri disse...

Perdoe Edir,é que o Rommel postou o link e não vi que o soneto é seu!Lindo demais,eu amei!Bjs,

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).