sábado, 17 de outubro de 2009

Sextina de Urias

Vedes aquela bela dama
Pois é senhora de mia vida
Rezo a vós Pai que possa vê-la
Mais uma vez antes da morte
Que já me é mais que evidente
Pois que em cavalo meu vou à guerra

Que sou maldito a ir-me a tal guerra
Neste momento co’a mia dama
Neste momento era evidente
Magna alegria de mia vida
E essa tristeza ante mia morte
E essa tristeza ao não mais vê-la

Muito bom a última vez vê-la
Para invocar seu rosto em guerra
Meu bom consolo antes da morte
Nenhum melhor que a bela dama
Melhor imagem de mia vida
Mas acredito que é evidente

Pois sua beleza é tão evidente
Que foi difícil o rei não a vê-la
E interferir contra mia vida
Em decretando-me a ir a guerra
E ter-me longe de mia dama
Esperançoso por mia morte

E o que me dói mais não é a mia morte
Por mais que seja-me evidente
O que me dói mais é a mia dama
Longe de mim co’o rei a vê-la
Sem proteção mia, pois à guerra
Temo por ela, por sua vida

Rogo-vos Deus pela mia vida
Não me deixeis beijar a morte
Por mais que seja-me evidente
Pai! Que deixai voltar da guerra
Se não meu Pai, vós podeis vê-la
Que protegei mia doce dama

Adeus mia dama, adeus mia vida
Que eu possa vê-la antes da morte
Mais que evidente nessa guerra

4 comentários:

Gabriel Rübinger disse...

A Sextina que mais-que-merece ganhar o tal do prêmio. Pela perfeição. Morte mais que evidente nessa guerra.
Ex bona finde.

D T de Vermelho! disse...

Evidente, a banca julgadora não se deu conta da preciosidade desse teu refinadíssimo relato.

Não, eles não perceberiam nem se você citasse todos os nomes e abrisse o livro na frente deles.
Teu texto é refinado demais pra certos juízes.
Mais que evidente.

É pra se reler e reler. O que se faz com todos os teus textos. A exemplo de "O Arqueiro".

Cadinho RoCo disse...

No amor a esperança está sempre na ânsia do eterno.
Cdinho RoCo

Chris disse...

Gostei de conhecer este seu espaço.
Quanto à sextina tem o ritmo perfeito nas palavras.
Um abraço
Chris

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).