sábado, 30 de maio de 2009

ENTREVISTA COM O ESCRITOR KATATONIC, POR ROMMEL WERNECK



Carlos André Paes Bengaly Junior Rio de Janeiro – RJ. Pseudônimo: Katatonic
FORMAÇÃO ACADÊMICA E PROFISSIONAL:
Katatonic: Faço graduação em bacharelado em Física, cursando agora o sétimo período. Também sou formado em inglês pelo CCAA e dei algumas aulas particulares de Matemática e Física para o ensino médio.
O QUE VOCÊ MAIS ESCREVE?
Katatonic: Poesias, certamente. De vez em quando me arrisco na prosa, mas é bem raro.
E A PROSA?
Katatonic: Nada contra, mas eu não me sinto muito confiante para escrever nessa forma. Pode ser que isso mude, claro, mas por enquanto meus trabalhos em prosa são meramente experimentais (risos).
QUANDO VOCÊ COMEÇOU A PRODUÇÃO LITERÁRIA? QUAL FOI SEU PRIMEIRO CONTATO?
Katatonic: Minha produção literária começou somente aos 19 anos, até então nunca havia tido real interesse em escrever e muito pouco interesse em literatura de um modo geral. Meu primeiro contato com literatura de fato foi no ensino médio, lembro que gostei bastante de estudar o romantismo (especialmente a segunda geração) e o parnasianismo. Mas ficou nisso, só passei a procurar conhecer mais sobre literatura e os diferentes estilos/autores a partir dessa idade.
COM QUANTOS ANOS COMEÇOU A ESCREVER? HOUVE FASES LITERÁRIAS EM VOCÊ? FALE UM POUCO SOBRE SUA TRAJETÓRIA
Katatonic: Como disse, foi aos 19 anos mesmo. Meus poemas eram bem fracos na época, a maioria eram somente desabafos postos em forma de versos. Só passei a trabalhar mais a forma e conteúdo aos 20, a partir daí minha produção literária melhorou qualitativamente e também quantitativamente. Esses poemas já apresentam uma veia simbolista e gótica marcante, algo que mantenho até hoje em dia, mas meus poemas atuais abordam mais temas introspectivos e existenciais do que naquela época.
VOCÊ CONSEGUE VER ALGUMA RELAÇÃO ENTRE FÍSICA E LITERATURA?
Katatonic: Consigo sim. Ambas tentam descrever o universo em que vivemos, só adotam ponto de vista diferentes. A literatura adota um ponto de vista mais subjetivo e pessoal, enquanto a Física busca um mais impessoal e generalizado. Mas as duas me fascinam pela capacidade que tem em descrevê-lo, e por me fazerem entendê-lo melhor também.
QUAIS SÃO AS SUAS INFLUÊNCIAS LITERÁRIAS E NÃO-LITERÁRIAS?
Katatonic: Muitas. No campo literário, citaria Augusto Dos Anjos, Cruz e Souza, Álvares de Azevedo, Fernando Pessoa, Charles Baudelaire, Arthur Rimbaud, Verlaine, Edgar Allan Poe, H.P. Lovecraft. No não-literário, música, imagens, sonhos, sentimentos, pensamentos, idéias, fragrâncias... enfim, qualquer coisa que pode ser concebida pelos sentidos e a mente.
QUAIS SÃO OS SEUS PROJETOS?
Katatonic: Continuar a escrever e me aprimorar cada vez mais nessa arte.
O QUE VOCÊ PODE FALAR SOBRE O BLOG POESIA RETRÔ?
Katatonic: Digo que é uma ótima iniciativa, já que existem sempre pessoas interessadas e admiradoras de estilos mais clássicos, digamos, e aqueles que se dedicam a escrever assim por interesse pessoal, e o blog é uma boa chance de mostrar o trabalho que fazemos.
E QUAL O TEXTO QUE VOCÊ MAIS GOSTA? OU O Q VC ESTÁ CURTINDO NO MOMENTO? UMA VEZ Q NÓS ESCRITORES SOMOS MUITO CRÍTICOS E NÃO CONSEGUIMOS NOS DECIDIR....
Katatonic: Meu poema favorito é o soneto “Siamesas”, que considero também o melhor poema que escrevi até hoje. Também gosto muito do “Canção Vespertina”, “Astronomia”, “Dança de Shiva”, e dentre os mais atuais, o que eu mais curto são o “Enigma Eterno” e “Letras Silentes”.
E QUAL O ESTILO MUSICAL OU ARTÍSTICO QUE MAIS SE RELACIONA OU EQUIVALE A SEUS TEXTOS?
Katatonic: Gothic Rock, Doom Metal e Rock Progressivo, principalmente.
HÁ QUANTO TEMPO ESCREVE NO RL?
Katatonic: Desde fevereiro de 2008.
QUAIS ESCRITORES DO SITE VOCÊ INDICA?
Katatonic: Rommel Werneck, Camille Claudel, Karla Hack Dos Santos. R Duccini, O Daltônico, Poetagalegal, G. Rübinger.
QUAL TEXTO SEU VOCÊ INDICA?
Katatonic: Siamesas, Letras Silentes e Enigma Eterno.
EU, Rommel Werneck, indico este :
INCENSO
PANORAMA: Entrevista realizada via msn. O escritor possui uma forte retomada do Simbolismo e uma poesia com atmosfera onírica, vaga e introspectiva que nos conduzem a mil devaneios e a um plano literário de qualidade.
TEXTOS DO ENTREVISTADOR ROMMEL WERNECK http://recantodasletras.uol.com.br/autores/rommelwerneck
POESIA RETRÔ, A POESIA DE SEMPRE
TÓPICO DE ENTREVISTAS NO FÓRUM DO RECANTO DAS LETRAS
http://recantodasletras.uol.com.br/forum/index.php?topic=4713.30

Rommel Werneck

4 comentários:

Denise Poenise Severgnini disse...

Muito esclarecedora esta entrevista!Pude conhecer um pouco mais de KATATONIC, jovem escritor que eu admiro os textos, mas pouco sei sobre ele.Parabéns aos dois pela iniciativa.

Rommel, qualquer dia, perco a timidez e vou pedir-te que faças uma entrevista comigo.

Sou um pouco reservada! [ ] Denise

Denise Poenise Severgnini disse...

PS:kATATONIC, meu amigo, eu odiava FÍSICA na faculdade...pensava eu...o que uma bióloga quer com Física?...coisas da juventude!

Hoje, sei que o universo é um todo!Tudo está interligado.

Parabéns pela escolha da profissão! []Denise

MENSAGENS AO VENTO disse...

_________________________________________

Muito boa a entrevista!

Vou procurar ler os textos de Katatonic...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

Zélia


___________________________________________

Anaphylaxxya disse...

O Katatonic é um doce!

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).