domingo, 13 de março de 2011

PERSONAS




No imo de meu ser, no eu profundo,
Eu busco desta vida os seus sentidos,
Os sentimentos bons, em mim retidos,
Dos sonhos meus aquele mais fecundo!

Nos seus espelhos vejo refletidos
Os outros lados meus, um outro mundo,
Os não sonhados sonhos meus, ao fundo,
nos seus desvãos desejos atrevidos...

Além dos sonhos meus há meus desertos,
Caminhos que não foram percorridos,
Inexplorado oásis, muitas dunas...

Perdidos de mim mesma, nas lacunas,
Se vão por entre os sonhos não vividos,
Meus outros eus por limos encobertos.

Gracias, Dudu, pelos comentários que conduziram-me a uma revisão deste soneto

3 comentários:

Joel Costadelli disse...

Em cada silaba cada vírgula contida nesta poesia significa uma viagem em nossas imaginações, amei te ler, vá ao meu blog e de me a honra de sua presença.

Febo Vitoriano disse...

Gostei muito, Edir. No entanto, peço para colocar o link da 1a versão.

Geleiras disse...

Soneto primoroso, delicado e limpo como um espelho...

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).