terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

DESCANSE EM PAZ EM VOSSA ÚLTIMA MORADA

A esfinge, Franz von Stuck

Volto aqui, adorável Margarida,
Empunhando meu velho alaúde
Que embalou nossa triste despedida.
Companheiro de minha solitude,

Instrumento fiel por toda vida,
Desde quando jazias no ataúde.
Fui expulso da aldeia confrangida,
Acusado de ter vossa virtude,

Encantado ao toque de meu plectro.
Acontece que, hoje, eu espectro,
Retornei sem um ganho, sem um lucro,

Pondo fim (e que fim) à solidão,
Entoando já morto uma canção
De tristeza, vagando em teu sepulcro.

3 comentários:

Helen De Rose disse...

Uma canção que surpreende com algumas rimas. Adoro sonetos.

Lord Rommel Werneck disse...

Que estréia! Aliás, amo este pintor!

Parabéns pelo soneto. Gente, posso escrever sobre a antologia amanhã? Eu preciso conversar com Gabriel e hoje não tivemos tempo. Boa noite!

Ronan Matusalém disse...

Que estreia, oh Bardo!
Um soneto finíssimo...Parabéns!


(eu sempre acho graça quando o Rommel tenta começar um bate-papo com os comentários!)

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).