sexta-feira, 30 de agosto de 2013

O Último Suspiro da Donzela

(Summer Night – Inger on the Beach, de Edvard Munch)


O Último Suspiro da Donzela


Ai! que mais esperava neste mundo
No acordar da ilusão,
Sentindo a horrível aridez da vida
Gelar-lhe o coração!?
Barão de Paranapiacaba


I
Vagueava a donzela noite a dentro,
Em suas brancas vestes,
A pele pálida, e os cabelos negros,
Negros como ciprestes;

II
Triste! — ela lamentava ter nascido:
Chorava amargo pranto!
Triste! sonhara um viver de amores,
Em onírico encanto;

III
Ah! mas a vida amostrou-lhe do mundo
A ingente escuridão!
E os seus cândidos sonhos d'inocência
Desvelaram-se em vão!

IV
Ela vagava... acaso em busca de algo...
E talvez da verdade...
E o que é mais verdadeiro que a morte,
— replena liberdade — ?

V
Ao aproximar-se de um abismo,
Cismava tristemente:
"Ó Vida, o que és, além deste nada
Sombrio e decadente?

VI
Não sei... mas não mais desejo viver,
Pois mi'alma já não vive;
Foram todos tristíssimos e em vão
Os momentos que eu tive."

VII
Ela cismava como o "Manfred" de Byron,
Em profunda tristeza;
Porém trêmula jazia su'alma,
Absorta em incerteza...

VIII
O livro de sua breve existência
Na mente folheava,
Percebendo logo que cada folha
Ainda em branco estava...

IX
Queria morrer, mas temia a morte...
Até que... escorregou...
Quando caía, um lâmure suspiro
De su'alma ecoou...

X
Não sei o que ocorreu à pobre moça
Após a sua morte,
Nem se lhe choraram a não vivida
Triste vida sem norte,

XI
Mas gosto de pensar que ela encontrou,
Enfim, a paz sonhada,
E os seus lacrimosos sonhos de amor
A tornaram amada...

Renan Tempest

Nenhum comentário:

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).