segunda-feira, 28 de março de 2011

MUSA IMAGINÁRIA

Musa Imaginária

Nas meigas mãos a sombrinha rendada,
Bem levemente nos ombros pendia,
Dando um contraste de sombras, se via,
A face ebúrnea, risonha e calada.

Os lábios róseos na boca cerrada
Entreabriam-se numa harmonia,
E o camafeu em total simetria,
Dava um requinte de tal, delicada.

Voltando as mãos pelos cachos castanhos,
Vitorianas, de gráceis tamanhos,
Do lábio cálido um riso se abriu...

E eu pobre bardo que já m'iludia,
Fico cantando na minha utopia,
À minha musa que nunca existiu!

Derek Soares Castro

* Versos decassílabos no ritmo Provençal / Gaita Galega.

Um comentário:

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).