terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

ÚLTIMO ADEUS


Último Adeus

Pareceu-me inda ouvir o nome dela
No badalar monótono dos sinos.
Hermeto Lima

Por entre os flavos plátanos eu vinha,
Arrastando os meus passos pela estrada;
Sob a nênia feral da passarada,
Que comigo carpia, n'alma minha.

E como quem se arrasta assim caminha,
Saí sem ter as mãos de Minh'Amada...
Esvanecendo ao longe n'alvorada.
Soluçando nas lágrimas qu'eu tinha.

Sem mais teus braços, sem teu calafeto,
Levando só os guizos do esqueleto,
Dentre as curvas de minhas vis escolhas...

Nos plátanos que o vento, então despela,
Pareceu-me inda ouvir o nome dela
No farfalhar monótono das folhas!

Derek Soares Castro

3 comentários:

Edir Pina de Barros disse...

Ah! Doce e triste encanto!

R.B.Côvo disse...

Muito bom poema. Um abraço.

Lord Rommel Werneck disse...

Decassílabo heroico não morre nunca. Quer mais inovação do que o esplendor estético numa métrica clássica mas nunca escrita? Os versos que escrevemos são únicos, eternos, são pura novidade...


... Que cemitério lindo!!!

Falando em cemitério, olhem as fotos do picnic. É que picnic e cemitério é a mesma coisa kkk

www.poesiadiversidade.blogspot.com

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).