terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

JARDINS DE MÁRMORE


Jardins de Mármore

Naqueles campos cinéreos, antigos,
Nos corredores mortais, derradeiros,
D'onde a brumosa fatal dos sobreiros
Cobre os umbrosos, silentes jazigos.

Os monumentos em pétreos castigos,
Tão taciturnos, sem vida, sem cheiros!
Tão lacrimosos nos vis nevoeiros
Desses jardins d'esquecidos abrigos.

D'arquitetura dos anjos tristonhos,
Em formas lúgubres, rostos medonhos,
Tão embuçados nos tempos, antigos...

E eu contemplando, passava olvidado,
Dentre os ciprestes; tão triste e cansado,
Na paz perpétua dos mortos abrigos!

Derek Soares Castro

* Versos decassílabos no ritmo Provençal / Gaita Galega.

4 comentários:

Amadeu Paes disse...

Belissímo, gostei as palavras olvidado, perpetua e cinérios

Lord Rommel Werneck disse...

Eu adoro gaita galega!

Anne Lieri disse...

Derek,que maravilha de soneto!Um passeio para refletir a vida!Bjs,

Hilton Valeriano disse...

O tempo dos autênticos poetas retornou!

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).