quarta-feira, 15 de setembro de 2010

O ATEU SE ENCONTRA COM DEUS DEPOIS DA MORTE




O poema fiz para o desafio Roleta Russa, tema Deus. Ei-lo:


O Ateu se encontra com Deus depois da morte


Não cri em ti, não cri no teu alento.

Pior que o homem silvestre fui por isso,

pois que este crê. Meu corpo macilento,


onde eu julguei estar a vida, omisso

jaz morto, e a alma sente a dor também.

Quis me regozijar no Bem, que és. Nisso,


pensei que o Raciocínio fosse o Bem.


Resta-me só, eterna, a plúmbea dor?



Filipe Cavalcante




Eu tinha em mente o Ateu Maior; em minha opinião, Friedrich Nietzsche.




4 comentários:

Hilton Valeriano disse...

Belo! Meditativo!

L.Rommel Werneck disse...

Très bien, mon ami! Quem tinha o hábito de dramatizar o texto lírico pondo um título explicando uma situação era Gregório de Mattos.

Utilizou decassílabos? Que maravilha, bela estréia nos indrisos!!

Filipe Cavalcante disse...

Sim, Rommel, eu tinha em mente os títulos de Gregório de Mattos. Sim, decassílabos. Obrigado pelos comentários, amigos.

Anônimo disse...

Tomara que o Nietzsche esteja certo, e Deus não exista mesmo(seria ele mais clemente que os et's de Daniken?)porque eu estaria ferrado!! Ah, belos versos, meu caro(como sempre) Técnica e muita sensibilidade, não exatamente no poema em questão...

REVIVALISMO LITERÁRIO


Poesia Retrô é um grupo de revivalismo literário fundado por Rommel Werneck e Gabriel Rübinger em março de 2009. São seus principais objetivos:

* Promoção de Revivalismo;

* O debate sadio sobre os tipos de versos: livres, polimétricos e isométricos, incluindo a propagação destes últimos;

* O estudo de clássicos e de autores da História, Teoria, Crítica e Criação Literária;

* Influenciar escritores e contribuir com material de apoio com informações sobre os assuntos citados acima;

* Catalogar, conhecer, escrever e difundir as várias formas fixas clássicas (soneto, ghazal, rondel, triolé etc) e contemporâneas (indriso, retranca, plêiade, etc.).